Negócios e Política

White, Gray e Black hat: entenda essa prática

A utilização de estratégias para o e-commerce é muito importante para ganhar mais destaque nos mecanismos de busca. Técnicas de SEO como White, Gray e Black hat, por exemplo, tem um papel fundamental para melhorar os resultados quando o assunto se relaciona às buscas e ao posicionamento das páginas.

Criar um site nem sempre é uma tarefa fácil, isso porque é necessário pensar nas questões relacionadas à estrutura e também nas estratégias que precisam ser incorporadas, como as de SEO (Search Engine Optimization).

Essas estratégias ajudam a alavancar as páginas e a dar mais visibilidade, um ponto muito importante para quem tem um site. 

Um bom posicionamento nos buscadores como Bing, Google e Yahoo por meio de pesquisa mostra a relevância do seu negócio no ambiente digital.

O modo de conseguir esse e outros ganhos interessantes é utilizando as técnicas de SEO. 

Boa parte desses métodos são muito bem esclarecidos, direcionados e limpos, mas existe o outro lado da moeda, com técnicas que não são aceitas pelos buscadores e que, inicialmente, podem atrair pela rapidez nos resultados, mas que podem prejudicar a marca.

Essas técnicas são utilizadas para atingir uma posição notável de modo rápido, mas tem baixa durabilidade e pode levar à expulsão das plataformas. As estratégias são Black, Gray e White Hat. 

Conhecer cada uma delas, como aplicá-las, os benefícios e pontos de atenção com cada uma, bem como de que modo as ações corretas podem ajudar as empresas de segurança patrimonial a destacar o seu site e ter novos clientes solicitando os seus serviços.

O que são boas práticas de SEO?

Neste momento algumas pessoas podem ficar se perguntando o que são as boas técnicas de SEO, e porque é importante que os empreendedores se atentem às regras estabelecidas pelos motores de busca.

Por isso, primeiramente, é importante conhecer o termo. Basicamente, o SEO diz respeito às estratégias voltadas para os mecanismos de pesquisa, que ditam quais serão as condições atendidas para que as páginas apareçam entre os primeiros resultados na busca. 

Os algoritmos utilizados nos mecanismos de busca foram desenvolvidos ao longo dos anos para proporcionar os melhores resultados aos usuários em suas pesquisas e são cada vez mais aprimorados visando esse objetivo.

Diretrizes do Google

O Google é um buscador que possui diretrizes bem definidas que são utilizadas pelos profissionais que atuam com SEO para identificar quais elementos, por exemplo, podem levar um site a ser bem ranqueado ou penalizado.

Em relação aos cuidados e práticas mal vistas, nas diretrizes há menções para conteúdo copiado, páginas de entrada, cloaking (que consiste em apresentar URLs diferentes para usuários e algoritmos), ou conteúdos distintos para os mecanismos de pesquisa e usuários que visitam os sites.

  SEO para vídeo: entenda como essa estratégia ajuda a otimizar seus vídeos

Essas diretrizes estão relacionadas às mudanças que os algoritmos do Google sofreram nos últimos anos. 

As regras são importantes e ajudam a colocar em prática as estratégias de SEO, melhorando a experiência com a marca e as práticas no site.

Um ponto interessante sobre essas diretrizes é que ela vale para quaisquer marcas e páginas. 

Seja para um negócio de cortinas blackout ou produtos varejistas, seguir as regras estabelecidas pelo Google é o modo de obter excelentes resultados com as técnicas de SEO e, com o bom posicionamento, alcançar mais clientes.

O que é White Hat e Black Hat no SEO?

O Black Hat corresponde ao lado negativo das técnicas de SEO, com práticas consideradas arriscadas e que vão contra as diretrizes dos motores de pesquisa – o que pode gerar penalizações para os sites.

O White Hat é justamente ao contrário. Considerado como técnicas positivas de SEO, essas ações ajudam na avaliação da página, de modo a facilitar o posicionamento e na identificação das páginas pelos algoritmos e usuários.

Para isso as estratégias seguem métodos pautados, consistentes e planejados de modo estratégico.

Ou seja, respeitam todas as regras, parâmetros e posicionamento dos buscadores, com conteúdos adequados, de relevância e – principalmente – utilizando links e outros recursos adequados, conforme serão vistos a seguir.

Essas diferenças vistas no conceito são os motivos pelos quais algumas pessoas optam por cada uma destas práticas.

Ao realizar um trabalho correto e visando sempre a qualidade, ou seja, um planejamento detalhado e com um conjunto de boas técnicas é possível alcançar esses excelentes resultados.

Contudo, isso é algo que demanda muito tempo e atenção, por isso é importante ter disciplina ou contar com profissionais especializados, tendo a ciência que os resultados podem levar um tempo para surgir.

É exatamente por essa possível demora na obtenção de resultados que algumas pessoas acham mais cômodo e fácil optar por técnicas que geram resultados mais rápidos, mesmo que inadequadas. 

Mas lembre-se que o que parece fácil pode, na verdade, prejudicar o negócio. 

Para se ter uma ideia, as penalizações para quem opta por Black Hat no SEO podem ser muito rigorosas e colocar a perder tudo que você já construiu, levando até a exclusão do site.

O que diferencia o Black Hat do White Hat?

Após conhecer melhor o conceito, é importante entender as diferenças entre black e white hat, pois quanto mais informações o empreendedor do segmento de gerador silenciado, ou outras áreas, têm sobreo SEO, melhores serão os resultados e práticas adotadas.

Todo empreendedor no ramo do e-commerce deseja ter o seu site nas primeiras posições de buscadores como Google, Yahoo, Bing, entre outros. Mas é preciso entender as práticas adotadas para tornar isso possível.

  SEO para vídeo: entenda como essa estratégia ajuda a otimizar seus vídeos

A técnica de Black Hat, por exemplo, se utiliza de um conjunto de recursos inadequados para se destacar.

Quando os usuários realizam buscas, o Google visa sempre oferecer as melhores respostas. 

As respostas devem ser compostas de links e conteúdos relevantes e que possam atender as expectativas dos usuários, ou seja, é importante ter os seguintes elementos:

  • Palavras-chave usadas de modo inteligente;
  • Backlinks coerentes e confiáveis;
  • Links internos;
  • Cuidados com a usabilidade do site;
  • Desenvolvimento de conteúdos de qualidade;
  • Boa divulgação em blogs e grupos de nicho.

Essas são características do White Hat que permitem melhorar o ranqueamento do site com técnicas adequadas às diretrizes de qualidade do Google.

Assim, tais aspectos promovem a visibilidade de modo limpo, sem que o site de filtros a vácuo, por exemplo, seja considerado ruim ou irregular.

Já o Black Hat prega justamente o contrário, com termos próprios que existem para nomear essa técnica. 

Ele pode ser definido como o uso de modo agressivo do SEO, sem uma contextualização adequada e são passíveis de punição, visto que tentam se aproveitar das práticas.

Assim como o White Hat, o Black visa um bom posicionamento das páginas, mas de uma forma que não considera a experiência dos usuários, seja no aspecto visual, durante a navegação ou no aspecto textual. Alguns dos termos que fazem parte do Black Hat são:

  1. Dorway Pages

Consiste no uso de conteúdos com palavras-chave que não condizem com o material identificado e interpretado pelos motores de busca.

Ou seja, é quando um conteúdo é apresentado dentro de um tema, mas, na verdade, se trata de outra proposta.

Basicamente funciona assim: para os mecanismos de busca o site é de um nicho, e para os usuários reflete outros conteúdos. Isso ocorre para tentar aumentar o ranqueamento das páginas.

  1. Keyword Stuffing

Essa é uma das estratégias de Black Hat mais antigas e mais utilizadas. É o uso exagerado de palavras-chave ao longo dos textos, sendo uma maneira de enganar o motor de busca.

O Google está sempre passando por evoluções, sendo aprimorado de modo inteligente para entender esses usos e contextos, e os profissionais se preocupam muito com a qualidade. 

Sendo assim, o motor de busca avalia se as palavras-chave utilizadas têm relação com o conteúdo da página.

  1. Link Farming

Os links externos têm um papel muito importante para melhorar o posicionamento de um site nos motores de busca.

O Black Hat se beneficia ou nem sempre do link farming, método que consiste em introduzir links de sites interligados à proposta do seu site de câmara fria, por exemplo, mas de forma exagerada e nos mesmos sites de forma constante, sem agregar valor real ao material ou parcerias.

Essa técnica tenta proporcionar resultados artificiais e imediatos para as páginas, mas os robôs do Google são muito bem treinados e podem descobrir ações suspeitas, algo que pode gerar sérias penalizações.

  SEO para vídeo: entenda como essa estratégia ajuda a otimizar seus vídeos

Quais são os problemas que o uso de Black Hat podem gerar aos sites?

A utilização de técnicas Black Hat pode gerar penalizações devido ao uso de práticas consideradas negativas.

Um detalhe importante que os empreendedores precisam ter em mente é que se a posição do seu site de elevadores de cargas já não é boa, ela pode ficar ainda pior com o uso de Black Hat.

O Google possui ferramentas que conseguem fazer análises e leituras minuciosas de cada ação executada na página e daí vem a penalização, pois ele considera as ações como uma ameaça.

Ao detectar o problema, o ranqueamento das páginas caem e, quando isso acontece, o caminho para se restabelecer é árduo.

Os principais problemas que o Black Hat proporciona são:

  • É uma prática antiética;
  • Redução do page rank;
  • Dificuldades de indexar e posicionar novas páginas no site;
  • Gera penalizações;
  • Queda do tráfego orgânico.

Com tantos fatores, os empreendedores podem ficar preocupados, visando realizar ações mais adequadas para ter sucesso. 

Além disso, muitos podem estar se perguntando se não existe um meio-termo entre o Black e o White Hat. A resposta é sim, existe: Gray Hat.

O que é Gray Hat?

O Gray Hat é uma mistura de Black Hat e White Hat. A grande diferença do Gray comparado às duas técnicas de SEO está justamente na frequência de uso das práticas.

Diferente do Black Hat que utiliza técnicas inadequadas, o Gray Hat é considerado mais ameno, devido à mescla de técnicas (ou mesmo incompreensão da gravidade do black hat, que não ocorre com constância). 

Receber spam no seu e-mail, por exemplo, é um método comum de Gray Hat. A compra de links e domínios antigos para criar backlinks são outros exemplos de técnicas relacionadas ao Gray.

Por mais que as práticas não recomendadas aconteçam, elas, na maioria das vezes, são imperceptíveis, mas nada impede que sejam detectadas e as punições aconteçam.

O grande segredo do Gray Hat é saber utilizar as técnicas com cautela, assim as empresas de conexão remota podem ter um site bem posicionado, sendo um dos principais resultados nos mecanismos de busca.

Considerações finais

O modo de evitar problemas para o seu site é se dedicando às práticas de White Hat, que são bem vistas e atendem às diretrizes do Google e de diversos outros buscadores.

Portanto, entender bem cada uma das técnicas de SEO e os seus pontos positivos e negativos é a maneira de conseguir implementá-las no seu negócio de cirurgia de catarata preço com efetividade.

Consequentemente, é possível ter um site com grande destaque, que atende às regras dos buscadores, proporcionando boas experiências aos usuários e convertendo-os em clientes.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − treze =