Negócios e Política

5 dicas de como economizar, mesmo ganhando pouco

A grande questão nos dias atuais em que tudo está tão caro é: como economizar mesmo ganhando pouco? Não é possível fazer milagres, mas talvez alguns pequenos ajustes na sua rotina podem te ajudar a economizar o mínimo. Não comece pensando no valor que está sendo economizado mas sim no processo de implantação do hábito.

Conheça as 5 dicas e comece a colocar na sua rotina ainda hoje:

1 – Liste todos os seus gastos

Aposto que você não sabe para onde vai cada centavo que entra na sua conta, acertei? Vamos começar pelo básico: faça uma lista dos seus gastos fixos, variáveis e adicionais. Crie uma planilha simples com auto soma no total ou use um caderninho e organize todas as anotações.

É importante que você consiga enxergar cada valor gasto em cada categoria da sua vida. Nesse momento tudo vai começar a ficar claro.Faça uma análise profunda de cada número. Tenho certeza que você vai se surpreender com as perdas de dinheiro em diversos gastos. Sabe quanto a gente gasta 20,00 no cartão diversas vezes e de repente tem uma fatura de 500,00 para pagar? É isso!

Quando não há controle dos gastos de fato, a fatura do mês sempre se torna uma surpresa desagradável. E nessa listagem de gastos, algumas economias costumam ficar claras. Esse processo já vai te ajudar a filtrar vários gastos desnecessários e vai te ajudar muito na conscientização. A sementinha da economia vai começar a ser plantada.

2 – Planeje seus gastos e compras

Com a lista de gastos na mão fica tudo mais fácil. Agora é hora de planejar os gastos e compras. Comece fazendo uma lista de compras futuras separadas entre “desejo” e “necessidade”, assim ficará mais fácil priorizar as compras e planejar os parcelamentos.

Sabendo exatamente qual o valor mensal você pode investir em novas compras e gastos, mais clareza você tem para fazer o planejamento de meses a frente.

E a melhor parte desse plano é que te permite juntar o dinheiro para fazer a compra à vista, o que pode te proporcionar um desconto razoável. Já pensou em ter mais um valor disponível para poupar ou investir na próxima compra programada?

3 – Tenha uma reserva de emergência

A reserva de emergência é literalmente uma reserva de dinheiro para quando houver uma emergência financeira: alguém da família ficou doente e precisa de tratamento, algum eletrodoméstico indispensável quebrou ou até mesmo seu carro ou moto. Perdeu o emprego? Esse valor pode também ser utilizado para cobrir as despesas até conseguir um novo trabalho. Especialistas dizem que o montante do valor precisa ser de pelo menos 6 meses do valor mensal do seu gasto habitual.

Poupar com propósito da reserva de emergência pode ser o primeiro passo para a construção de um hábito permanente. Especialistas recomendam que você “se pague primeiro”, reservando sempre a quantia do investimento assim que o dinheiro entra na sua conta.

Elimine a crença limitante de que para investir é preciso ganhar muito dinheiro. Comece o que você tem: dez, quinze reais, que seja! O importante é criar o senso de importância do hábito de poupar.

4 – Opte por programas gratuitos

Tire da cabeça a ideia de que ser econômico é abrir mão da qualidade de vida e do lazer de qualidade. É possível ter um tempo de diversão sem gastar dinheiro (ou gastando bem menos!). Procure por eventos culturais ou um passeio no parque, por exemplo. As cidades costumam promover diversos eventos gratuitos, fique de olho na agenda da secretaria de cultura da sua cidade e se programe de acordo com esses eventos.

Você vai se surpreender com a quantidade de eventos interessantes da sua cidade que você sempre perdeu, por achar que um passeio só pode ser no shopping ou no cinema.

5 – Aprenda a dizer não

Aprender a dizer não é um dos requisitos para se tornar uma pessoa mais econômica. Não empreste dinheiro a parentes ou amigos que não tem o hábito de pagar. Não compre tudo que seus filhos ou cônjuges pedirem. Te garanto que pelo menos 50% das coisas que eles dizem que “precisam” de fato não é tão importante assim.

Com a prática de dizer não, você começa a criar critérios de quando aceitar ou não investir, comprar ou doar seu dinheiro para algo. E isso se torna um hábito intrínseco que passará a fazer sem nem mesmo perceber!

E quando você estiver nesse nível de consciência, seu controle de gastos vai estar bem mais enxuto, suas compras serão mais inteligentes e consequentemente seus investimentos poderão aumentar aos poucos.

Certamente economizar quando o orçamento já é apertado, ainda mais em momento de crise econômica com o preço dos produtos básicos em ascensão desenfreada, mas a principal lição aqui é: mude devagar, acompanhe seus gastos e vá evoluindo mês a mês.

Não se prive de tudo de uma vez. Além de não conseguir manter esse padrão de vida, logo você acaba desistindo. É como tentar uma dieta super restritiva: não dá para manter por muito tempo.

Devagar e sempre!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 − 3 =