Negócios e Política

Qual a diferença do B2B para o B4B?

Em um mercado cada vez mais volátil e determinado por questões que também mudam constantemente, como o comportamento do consumidor, mesmo um mercado cuja característica de atuação é mais complexa, o B2B também está mudando por essas razões.

Empresas B2B como são as organizações que trabalham com sapato de segurança, fabricantes de peças industriais, entre outras, agora se deparam como termo B4B, que vem para trazer um novo olhar para diferentes frentes, como:

  • Gestão de pessoas;
  • Relação entre preço e valor;
  • Estratégias de crescimento;
  • Relacionamento com os clientes.

Mas qual é exatamente a diferença entre o tradicional B2B e o atual termo B4B que surgem como divisor de águas na atuação das empresas que se relacionam com outras empresas? Descubra isso e muito mais, boa leitura!

B2B e B4B. Afinal, como se diferenciam?

Para compreender realmente como uma empresa do campo B2B como as que trabalham com usinagem de peças, por exemplo, pode passar a atuar como organização B4B, é necessário remeter à essência do que são as características do bussines to bussines.

Os principais atributos que constituem o mercado B2B são processos de vendas mais complexos, que envolvem diferentes decisores na concretização da venda, já que o valor de equipamentos e serviços têm alto custo.

Além disso, contam com procedimentos comerciais com uma estrutura bem organizada que visam conferir eficiência a toda a etapa de negociação com o cliente corporativo, visando sempre relações de longo período.

Todos esses fatores implicam em modo operacional mais rígido e focado em produzir algo para tal empresa. É exatamente nesse eixo, que o B4B entra como questão que causa disrupção no B2B.

Isso porque a na nomenclatura B4B, fica evidente que o objetivo não é para, como no bussines to bussines, e sim por, no qual as empresas direcionam os seus esforços para atingir a melhora experiência do cliente, o seu sucesso, seja na implementação de um equipamento ou na aplicação de serviços, como serviços de caldeiraria.

Mais objetivamente, o “pôr” significa uma relação mais próxima com o consumidor, que vai mudar diversos parâmetros na visão do negócios, como citamos no começo do texto, que engloba a gestão de talentos, ações de crescimento e outros.

Principais benefícios do B4B

  • Aumenta a capacidade competitiva: ao transicionar para o B4B, que foca no sucesso do cliente, como requisito fundamental para geração de vendas, as empresas ganham em competitividade, afinal, estão atentas quanto à melhor experiência do consumidor.
  • Promove vendas mais consultadas: ao incorporar o B4B, as organizações em vez de realizarem vendas baseadas no diferencial dos produtos e serviços, serão vistas como consultores, ou seja, corporações que visam construir soluções para os seus clientes. 
  • Amplia o reconhecimento da marca: quanto mais concentração no sucesso do cliente, melhor para o fortalecimento da marca, questão que também contribui com as vendas.
  • Potencializa estratégias de marketing: o conjunto de ações de marketing digital será potencializada com incremento de atributos que mostram os valores agregados ao produto ou serviço bem como eles atuam com o soluções para os clientes, que tem a jornada acompanhada de ponta a ponta, da compra ao pós-venda, que constitui o êxito do consumidor.

Esse foi nosso artigo sobre a diferença do B2B para o B4B, que certamente tem impacto na melhor atuação das organizações que se relacionam com outras empresas.

Se gostou compartilhe nas suas redes sociais e nos siga para mais conteúdos como esse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − dez =