Blog

Finanças Pessoais x Finanças Empresariais: Como separar?

Uma grande pulga atrás da orelha de todo grande empresário, são as finanças. Em uma empresa de confecção de uniformes, por exemplo, as finanças são uma constante montanha russa. São diversos os motivos, entre eles, a má gestão de recursos para investimentos futuros. 

Um negócio quando aberto, tende a priorizar o produto, localidade, quanto tempo terá retorno. E, embora esses fatores sejam de suma importância, é imprescindível que tenha outros elementos sendo levados em consideração. Neste texto, veremos mais sobre gestão financeira e sobre um fator prioritário, a separação de despesas pessoais e empresariais.

O que são as despesas empresariais e pessoais?

Certas coisas não podem se misturar e uma delas, são as finanças pessoais e empresariais. É extremamente comum, ver empresas pequenas e médias, usando recursos pessoais para suprir os empresários e vice e versa. Por mais inofensivo que essa atitude possa parecer, em algum momento, isso vai virar uma bola de neve, pois essa prática acaba deixando as finanças em um setor escuro, sem saber os resultados reais de sua empresa, seja ela industrial ou calibração de instrumentos.

Esse resultado, faz dessa conta algo nocivo, dando a falsa impressão de competência, porém, as coisas ficam cada vez mais complicadas, dando ao empresário uma bomba relógio nas mãos. Além disso, a saúde financeira da empresa fica abalada, fazendo a receita e o capital não agirem em conjunto, deixando faltar dinheiro para emergências empresariais ou para investimentos em melhorias. 

Alguns passos podem ser dados em prol da conciliação financeira de sua empresa. 

  • Identifique seus gastos

O primeiro passo é identificar os gastos que sua empresa tem, semanalmente, mensalmente e anualmente, sendo o mensal o prioritário. É preciso ter organização sobre as finanças para administrá-las da melhor forma. Com esse tipo de conduta, mais organizada é mais simples ter controle sobre o que entra, sai e quanto precisa mudar para  aumentar seus lucros.

Precisa conhecer a fundo, seu fluxo  de caixa, as contas a pagar, os gastos pessoais e empresariais. Tendo noção de quanto entra para seu bolso e quanto gasta em casa e a mesma coisa para sua empresa.

  • Defina seu salário

Sim, você é seu chefe, mas precisa saber quanto quer ter de salário, quanto quer investir e quanto do capital é para obrigatoriedades. Defina um salário fixo, baseado no valor que precisa para se manter. Seja justo consigo mesmo, não abaixe seu lucro, receba o que planejou. Não funcione como um datador automático, amplie suas expectativas.

  • Tenha contas bancárias distintas 

Se tem uma empresa, precisa conversar com o gerente de seu banco para que tenha contas separadas. Uma conta para sua empresa, te desvincula dos compromissos residenciais, pessoais. quando há essa separação, a possibilidade de utilizar o dinheiro pessoal para a empresa é quase zero. Além disso, fica mais fácil identificar os valores que entram e os gastos das duas contas, ajudando na organização financeira.

Esperamos ter ajudado com essas dicas, caso tenha gostado, comente e compartilhe em suas redes sociais.

Este artigo foi escrito pela equipe do Soluções Industriais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze − dez =