Tech

Fim do G Suite gratuito: como migrar? Quais são os novos planos? Descubra

Até dezembro de 2012, o Google oferecia uma edição gratuita do G Suite. Ela também era chamada de edição gratuita legada do Google Apps, que incluía um conjunto reduzido de recursos empresariais.

Contudo, a partir do dia 1º de julho de 2022, a empresa informou sobre o fim do G Suite gratuito. Mas, como migrar para outras plataformas? Quais são as opções existentes?

Por fazer parte da realidade de muitas pessoas por mais de 15 anos, o G Suite era a única opção que muitos conheciam, tanto para contas pessoais quanto empresariais. 

Neste novo cenário que se encara, conhecer alternativas tornou-se essencial, principalmente para muitos negócios que utilizavam esta ferramenta.

Quer saber mais sobre para onde migrar com o fim do G Suite gratuito e como tomar as melhores decisões a respeito das plataformas existentes? Então, continue a leitura!

O que é G Suite?

O G Suite é um pacote corporativo de aplicativos feito pelo Google. Ele possibilita o uso de recursos e ferramentas que permitem a organização e otimização dos processos empresariais. 

Também é possível integrar diferentes dispositivos a essas contas, como computadores, celulares e tablets.

Mas, além disso, quando usado por corporações, é possível que todos os usuários dentro da mesma rede consigam acessar dados, agendar reuniões em diferentes agendas e fazer conferências, tudo isso de modo remoto.

Desde 2006 até 2012, todas as contas do G Suite eram gratuitas, ou seja, não era cobrado para utilizar o serviço de e-mails personalizados e suas outras ferramentas. 

Mas o que significava ter um e-mail personalizado? Ao invés de ter uma conta básica, como “[email protected]”, era possível criar um nome específico como para o e-mail, como, por exemplo, “[email protected]”.

Então, a primeira indicação do Google era que todos deveriam fazer a migração e passar a pagar pelo que utilizavam.

Contudo, em maio de 2022, neste anúncio a empresa informou aos usuários que as pessoas que utilizavam o G Suite para fins não comerciais podem continuar utilizando a versão não paga.

Isso significa, portanto, que a questão do fim do G Suite gratuito e para onde migrar ocorreria apenas para as empresas.

Como você pode conferir na própria página:

“Para indivíduos e famílias que usaram sua conta para fins não comerciais, após fazer upgrade para o Google Workspace ou fazermos upgrade automático de você, você pode se identificar como usuário pessoal e reverter para uma assinatura gratuita clicando no botão abaixo (requer um super conta de administrador). Você pode continuar usando seus domínios personalizados com o Gmail, manter o acesso a serviços gratuitos do Google, como Google Drive e Google Meet, e manter suas compras e dados”.

Mas, então, com o fim do G Suite gratuito, como migrar para outras ferramentas? Quais alternativas existem?

Fim do G Suite gratuito: como migrar?

Como vimos, co fim do G Suite gratuito, as organizações deveriam migrar para outros sistemas ou planos pagos do próprio Google. Contudo, caso sua empresa tenha uma conta grátis das versões Google Workspace for Education ou Google for Nonprofits, não é preciso fazer a migração.

Mas, como o documento do Google afirma:

“Para empresas, a conta será automaticamente transferida para uma assinatura paga do Google Workspace, onde continuaremos oferecendo novos recursos para ajudar as empresas a transformar a maneira como trabalham”.

Além disso, o Google Workspace para empresas ofereceria inovações mais recentes das ferramentas disponibilizadas, além de outras, como:

  • tela inteligente;
  • reuniões em documentos;
  • espaços dedicados para ajudar a organizar pessoas, tópicos e projetos;
  • armazenamento extra;
  • maior segurança;
  • suporte 24 horas por dia e outros recursos.

Sendo assim, a principal opção para o fim do G Suite gratuito para as empresas é realizar o upgrade do serviço pago do Google Workspace. Entretanto, apenas os administradores podem realizar o processo de migração. 

Mas, caso a conta esteja vinculada a uma pessoa que já deixou a empresa, o Google diz que é possível solicitar a transferência do título de administrador.

Se as informações de faturamento não fossem informadas até o dia 1º de julho de 2022, a conta seria suspensa. Ao mesmo tempo, se você não quiser migrar para o Workspace, é possível exportar os dados das contas associadas à sua organização. 

Como funciona o Google Workspace?

O Google Workspace é a mais nova versão do conjunto de aplicativos colaborativos do Google, especialmente criados para ajudar empresas a se tornarem mais produtivas com ajuda da computação em nuvem. 

Tudo começou com o Google Apps, que evoluiu para o Google Apps for Work. Este se transformou no Google for Work e, em seguida, melhorou na versão G Suite. Agora, progrediu para uma nova suíte de aplicativos, que é o Google Workspace.

Mas, afinal, como migrar do G Suite para essa nova ferramenta? E, principalmente, quanto este serviço custa

Atualmente, as empresas podem escolher entre quatro opções de plano do Google Workspace. Todos os planos incluem os seguintes aplicativos:

[link image: google-workspace-todos-planos.jpg]

Mas, além disso, eles oferecem e-mail comercial personalizado, controles de segurança e gerenciamento e suporte padrão. Confira, agora, cada plano:

  • Business Stater (R$ 27 mensais por usuário): videochamadas com 100 participantes e 30GB de armazenamento na nuvem por usuário;
  • Business Standard (R$ 54 por usuário): videochamadas com 150 participantes com possibilidade de gravação, 2TB de armazenamento por usuário e possibilidade de upgrade pago para suporte aprimorado;
  • Business Plus (R$ 81 por usuário): e-discovery, videochamadas com 500 participantes + gravação, além de controle de participação, 5 TB de armazenamento por usuário, possibilidade de upgrade de suporte e controles aprimorados de segurança e gerenciamento, incluindo o Vault.

Além disso, outra opção é o Enterprise, que oferece ainda mais vantagens do Workspace. Mas, para ter acesso a preços e outras informações, é necessário entrar em contato direto com a equipe de vendas.

Como você viu, com o fim do G Suite gratuito para empresas, há a oportunidade de migração para ferramentas do próprio Google, mantendo os benefícios e a acessibilidade que a plataforma já oferece.

Afinal, com o Google Workspace, todos os recursos que você precisa para trabalhos estão em um só lugar. 

Assim, independentemente de você trabalhar na empresa presencialmente, remoto, em um modelo híbrido (ou até mesmo na rua, visitando clientes), você tem tudo que precisa sempre perto de você.

___________________________________________________________________Este post foi escrito pela equipe da Safetec, uma empresa estabelecida no conceito de inovar a forma de trabalhar das organizações, através de soluções de computação em nuvem focadas em comunicação, colaboração e produtividade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + 1 =