Negócios e Política

Educação financeira para crianças; como começar?

Educação financeira para crianças como começar

Ensinar às crianças sobre os conceitos e atitudes básicas que devem ter com o dinheiro, poupança ajuda a lidar melhor com as finanças no futurox

O dinheiro é parte essencial da vida de todas as pessoas. Ele é importante para pagar as contas básicas e necessárias, bem como pode proporcionar experiências prazerosas. Todavia, uma má relação com o dinheiro pode ser estressante e desafiadora. É exatamente por esse motivo que a educação financeira desde a infância é fundamental para a criação de uma consciência econômica. É preciso começar desde cedo, de uma maneira fácil, a ensinar às nossas crianças conceitos e atitudes básicas sobre dinheiro, poupança e como lidar da forma correta com as finanças.

Segundo pesquisa do Ibope Inteligência, realizada em 2020, apenas 21% dos brasileiros tiveram educação financeira durante a infância. Uma boa parte dos entrevistados só foram aprender coisas consideradas básicas, após os 25 anos. É preciso mudar essa realidade, para que se aprenda desde cedo como lidar com o dinheiro e seu impacto na economia.

Nesse sentido, conheça alguns passos que os pais e responsáveis podem aplicar em casa e no dia-a-dia para educar financeiramente suas crianças.

Ensinar que tudo tem um valor: não é simplesmente comprar um brinquedo novo todos os dias, ou comprar tudo o que tem vontade no supermercado. É importante mostrar para os pequenos que cada coisa tem um valor, ou seja, custa um preço. Então, dizer não aos exageros e ao consumo desenfreado e ensinar que não se precisa de tudo o que tem vontade é um dos primeiros passos para uma educação financeira.

Ensinar que para ter dinheiro é preciso trabalhar: é importante mostrar para as crianças que o papai e a mamãe ou o responsável se dedicam e gastam horas do seu dia para juntar uma certa quantia de valor e pagar as contas e viver bem durante o mês. Estimule a criança a realizar algumas tarefas diferentes e pague um valor a ele. Além de se sentir realizado, vai passar a compreender melhor a noção de trabalho e responsabilidade.

Dar um cofrinho e mesada para as crianças mais novas: pode ser uma forma lúdica e bem educativa sobre o dinheiro. Dar pequenas quantias para as crianças todo mês e explicar que, para comprar algo que elas querem, é preciso juntar dinheiro e esperar ter a quantia necessária. Além de ensinar a economizar, também ajuda a ser paciente e lidar com a ansiedade.

Ensinar conceitos básicos da área da economia para os adolescentes: existem termos que ouvimos no nosso cotidiano e que influenciam diretamente as nossas vidas, mas por vezes, nem adultos têm noção do que significam. Dividendo, rendimento, renda fixa, renda variável, taxa selic, juros compostos… Busque um profissional e faça uma reunião de orientação sobre os principais conceitos e como realizar investimentos seguros e arriscados. Para iniciantes, a orientação é sempre investir em renda fixa, como o Tesouro Direto e em investimentos que considerem a taxa selic hoje como parâmetro de rendimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =