Negócios e Política

10 dicas para pequenas empresas se destacarem no mercado

Quando uma pessoa olha ao redor, percebe que são as pequenas empresas que fazem parte da rotina de compra, ou de atendimento a determinados serviços especializados. 

Para empreendedores, gerir o próprio negócio pode ser desafiador pois, ao contrário de empresas estabelecidas há anos, eles fazem tudo sozinho ou com pouco apoio.

Cada minuto do dia conta, e quanto mais tempo voltado para aumentar a base de clientes, melhor.

Dessa forma, é importante garantir que essas pequenas empresas possam atender os clientes de maneira inteligente, simplificando fluxos de trabalho e se posicionando como um agente da economia local.

Assim, vale a pena discorrer sobre 10 dicas para que essas pequenas empresas possam se destacar perante o mercado consumidor. 

  1. Prioridade para tarefas

Os proprietários de pequenas empresas possuem tarefas diárias, semanais e mensais que os mantêm ocupados o ano todo. 

Sendo assim, é preciso evitar atividades que não sejam críticas na lista de tarefas, que podem levar à procrastinação e afetar os recursos de negócios. 

Em vez de se ocupar com tarefas menos vitais, os empreendedores devem priorizar e identificar os pontos urgentes e que precisam de ação imediata, como a compra de um aparelho de endoscopia para atender pacientes de uma clínica médica. 

Isso é feito a partir da criação de uma lista, identificando quais tarefas a empresa realmente precisa para sobreviver, como:

  • Melhorias produtivas;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Reuniões com clientes;
  • Treinamento de pessoal.

Priorizar as tarefas permite melhorar a gestão de tempo e otimizar os fluxos de trabalho. 

Essa organização também cria hábitos consistentes e garante que o empreendedor esteja se concentrando nas áreas certas para aumentar os resultados dos negócios. 

  1. Divisão de contas bancárias pessoais e comerciais 

Um elemento crucial para gerenciar as finanças das pequenas empresas é separar as contas pessoais e comerciais, mesmo no início do negócio.

Contas separadas tornam muito mais fácil supervisionar fundos e lidar com impostos, bem como garante uma melhor compreensão e fluxo do caixa.

Toda empresa, seja uma clínica especializada em cirurgia de catarata preço, seja uma loja de brinquedos, precisa ter uma conta corrente comercial, e até mesmo uma poupança de curto prazo, voltado para a pessoa jurídica.

Instituições financeiras oferecem contas correntes e de poupança para empresas projetadas para atender às necessidades de negócios. 

Existem até ferramentas de comparação de contas de negócios que ajudam no processo de decisão daquela que melhor atende ao seu negócio.

  1. Uso de cartão de crédito comercial 

Assim como uma conta dedicada às pequenas empresas, as instituições financeiras disponibilizam um cartão de crédito comercial para manter as compras diárias, sendo separadas das compras comerciais de maior valor.

Os cartões de crédito comerciais facilitam o rastreamento de despesas e a contabilidade é menos complicada. 

Seguindo por esse caminho, empreendedores não precisam vasculhar o extrato do cartão de crédito para determinar quais compras foram pessoais ou relacionadas a negócios. Também é mais fácil reunir registros se a empresa for auditada.

Esses cartões dedicados às pequenas empresas de cirurgia de vesícula não ficam em um mesmo relatório para garantir crédito comercial, além de ficarem à parte do status financeiro pessoal.

A taxa de utilização não afeta a pontuação de crédito. 

No entanto, a maioria dos candidatos experimenta um impacto na pontuação de crédito. Isso porque as instituições financeiras usam um relatório para avaliar a credibilidade. 

Outro ponto que merece atenção é que, ao deixar de pagar um cartão de crédito comercial, o emissor pode ir atrás de bens da empresa, que é o que garante esses cartões.

  1. Manutenção de orçamento razoável 

Ter um orçamento ajuda a contabilizar cada centavo que entra e sai dos pequenos negócios. 

Para iniciar um orçamento, vale fazer uma lista das fontes de renda mensal esperadas, como qualquer pagamento feito em troca de um produto ou serviço prestado. 

Em seguida, é preciso desenvolver uma lista das despesas incorridas, como:

  • Despesas gerais;
  • Estoque;
  • Folha de pagamento;
  • Impostos;
  • Pagamentos de dívidas;
  • Prêmios de seguro.

Ter um orçamento permite planejar despesas, atingir metas de negócios, comprar equipamentos, como um freezer pequeno preço acessível, e antecipar mudanças operacionais. 

Existem vários estilos de orçamento nos negócios, por isso é melhor determinar qual método  funciona melhor para cada tipo de empreendimento comercial .

  1. Compreensão sobre fluxo de caixa 

É fundamental, para qualquer empreendedor, entender para onde vai o dinheiro ao administrar um negócio. 

A má gestão do fluxo de caixa, ou a má compreensão, causam a falência de pequenas empresas. 

Por isso, é preciso manter um controle rígido das despesas , e se as contas excederem o dinheiro que se tem em mãos, há algum problema com o fluxo de caixa. 

Para isso, a criação de um demonstrativo de fluxo de caixa para analisar a saúde financeira, com atualização constante, permite compreender o processo e evitar saques desnecessários, ou gastos excessivos.

  1. Prática de técnicas de contabilidade

A contabilidade permite que os empresários acompanhem todas as transações financeiras realizadas em um determinado período. 

Praticar boas técnicas de contabilidade possibilita que um empreendedor que passa por ozonioterapia capilar preço mantenha um controle preciso das receitas e custos. 

Além do livro de contabilidade tradicional, a tecnologia oferece softwares dedicados para manter as contas em dia. Inclusive, há opções gratuitas disponíveis na internet. 

Antes de decidir sobre um programa de contabilidade, é preciso pensar sobre as operações contábeis. 

O melhor é descobrir se é preciso enviar faturas, se deseja acesso móvel ou acesso para vários usuários, integração de processamento de cartão de crédito, entre outros serviços.

  1. Dinheiro separado para impostos

Ao separar dinheiro para os impostos, o empreendedor contribui com a própria economia a longo prazo. 

Existem algumas dicas para determinar quanto dinheiro se deve reservar para os impostos, como para a Receita Federal, Estadual e ISS (Impostos Sobre Serviços) municipal.

Caso seja necessário contratar funcionários para serviço de cuidadora de idosos, dependendo da expansão que as pequenas empresas almejam, há a necessidade da contratação de funcionários, e também recai em impostos sobre a folha de pagamento. 

Dependendo do empreendimento, pode ser necessário pagar, ainda, imposto de franquia ou imposto predial. 

Uma regra geral é reservar parte da receita do negócio para cobrir os impostos federais e estaduais, seguindo diretrizes de profissionais da área de contabilidade.

  1. Sem medo de empréstimos… 

Os empréstimos podem ser intimidantes, mas podem impulsionar as pequenas empresas quando usados ​​com responsabilidade. 

Sem um influxo de capital, pode ser difícil comprar equipamentos, ou aumentar a linha de produtos. 

As pequenas empresas também são elegíveis para empréstimos dedicados a cada tipo de negócio, que pode ser usado para crescer, permitindo que os mutuários obtenham capital operacional de longo prazo a um custo razoável, incluindo prazos mais longos. 

Eles podem ser usados ​​para startups de negócios, expansão, compra de equipamentos e muito mais.

  1. Implementação do método SMART

Os objetivos de negócios são vitais para construir uma pequena empresa produtiva. É como os funcionários entendem a visão de negócios e como podem contribuir para ela. 

Seja uma startup ou um médico que trabalha em um hospital veterinário 24 horas, é vital que os objetivos sejam realistas, bem definidos e alinhados com a estratégia de negócios.

Portanto, a implementação do método SMART pode ser fundamental para que pequenas empresas se destaquem no mercado, pois é possível entender a empresa, de um modo geral. Para o método, deve-se pensar em objetivos que sejam:

  • Specific – Específico;
  • Measurable – Mensurável;
  • Attainable – Alcançável;
  • Relevant – Relevante;
  • Time-based – Temporal

Uma meta SMART pode ser treinar um funcionário ao longo de seis meses para gerenciar a infraestrutura e a arquitetura de TI (Tecnologia da Informação) de uma empresa. 

Em primeira instância, o objetivo é vago e não tem início nem fim, deixando-o aberto e provavelmente adiado no lugar de tarefas mais urgentes. 

Em um segundo momento, tem um objetivo específico, a quantidade de tempo e o objetivo final, por isso é provável que seja acionado rapidamente.

Desse modo, para que as metas sejam alcançadas de forma clara e precisa, ela precisa ser formulada de forma completa, trazendo – inclusive – os estágios para obter determinado resultado.

  1. Agendamento para manter a organização

Uma das maneiras mais fáceis de gerenciar as finanças de pequenas empresas é manter tudo organizado. 

Para isso, os empreendedores precisam reservar um tempo a cada semana ou mês para manter as finanças em dia. 

Isso inclui adicionar dados a qualquer software financeiro que seja utilizado, digitalizar recibos, arquivar documentos ou faturar. 

O ideal é reservar de 15 minutos a uma hora por semana para garantir que as finanças estejam alinhadas.

Mesmo com uma rotina de trabalho em um hospital que atende pacientes com varicocele tratamento especializado, é preciso reservar um tempo para atualizar até mesmo as próprias finanças, pois tanto o faturamento comercial quanto o pessoal precisa estar em ordem.

Por exemplo, pode-se reservar 30 minutos em um determinado dia da semana para cuidar de qualquer processo financeiro do negócio e verificar as entradas e saídas. 

Em outro dia, o empreendedor pode trabalhar por 30 minutos em qualquer problema de finanças pessoais.

Conclusão

Há muitas maneiras de melhorar a produtividade nas pequenas empresas, especialmente ao usar a tecnologia certa. 

Mais ainda, ao aplicar as dicas de produtividade para se destacar no mercado, um empreendedor pode mudar os hábitos de gestão para melhor e aumentar a eficiência da força de trabalho.

Ao priorizar tarefas, estabelecer metas SMART, monitorar o desempenho do negócio e ouvir os funcionários e parceiros comerciais, pode-se desenvolver estratégias e empregar novas tecnologias para alcançar mais em menos tempo. 

Isso ajuda a empresa a fazer mais e se desenvolver de forma plena, aumentando a receita e impulsionando o crescimento.Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 7 =