Esporte e Lazer

10 Dicas para ter férias tranquilas com as crianças

As férias escolares são uma grande fase de ansiedade das crianças. E por conta disso, os adultos devem pensar em todos os detalhes. Para isso, a organização faz parte do processo de check-in, e para te ajudar a fazer uma ótima viagem com seus filhos, trouxe algumas dicas para umas férias tranquilas em família!

Conhecer novos lugares, curtir piscinas e praias e experimentar novos alimentos são apenas algumas das muitas possibilidades que as férias tendem a oferecer. Diante dessa exploração, veja algumas dicas simples, porém também muito importantes no objetivo de garantir que as crianças fiquem seguras durante suas férias.

Segundo os Cursos Online da área da psicologia, as férias são caracterizadas pelo relaxamento e pura diversão. Com tantas novidades nesse período, é importante ter cuidado para não deixar os momentos de alegria virarem dor de cabeça.

Dica 1 – Mantenha-se atento

Quando se trata de férias, é fundamental entender as atividades que as crianças realizam, por exemplo, praias e piscinas são locais onde muitas vezes ocorrem acidentes.

A intoxicação também pode ocorrer por descumprimento dos responsáveis. Histórias de crianças ingerindo plantas venenosas e até produtos químicos como os usados ​​para limpar as casas são comuns. Por isso, a primeira regra para garantir umas férias seguras é: fique atento às atividades dos seus filhos.

Dica 2 – Cuide da alimentação do seu filho

Não é incomum que a comida caseira seja deixada de fora durante as férias. Nesse caso, alimentos não saudáveis ​​ou mesmo alimentos de origem desconhecida estão presentes e, assim, surge um grande perigo: a intoxicação alimentar, que irá causar vômitos e diarreia.

O primeiro no objetivo de evitar esse problema é sempre buscar comer em um local limpo e que pareça higiênico ao preparar os alimentos. Também é importante sempre lavar as mãos antes de comer, verificando se os alimentos são armazenados e evitar laticínios, ovos e carnes mal cozidas.

Dentro do campo digital, há diversos Cursos da área da nutrição que podem lhe auxiliar na melhora de seu cardápio e dos pequenos.

Dica 3 – Preocupe-se com a umidade do seu filho

A hidratação também merece destaque. Exercícios vigorosos e superaquecimento podem causar muita perda de água e precisam ser substituídos. Água, sucos naturais e água podem ajudar seu filho a se manter hidratado.

Se você notar que os lábios dela estão secos e a urina mais concentrada, incentive a ingestão de mais água, pois são sinais de desidratação.

Dica 4 – Cuidado com as picadas de insetos

Picadas de insetos podem ser um grande problema para as férias. Além de alguns mosquitos que transmitem doenças, como, por exemplo, a dengue. Muitas crianças desenvolvem alergias graves quando picadas por determinados insetos.

Portanto, com o objetivo de evitar essas picadas, você pode tomar medidas como: usar repelente de insetos e roupas que toquem muito pouco na pele, ficar longe de formigueiros e de urticárias.

Dica 5 – Evite a exposição ao sol

A exposição insuficiente ao sol pode levar a queimaduras e, a longo prazo, até câncer de pele. Por isso, é importante se proteger adequadamente da exposição ao sol, e o protetor solar é um dos principais meios de garanti-lo.

Aplicar cerca de 30 minutos sempre antes da exposição ao sol e reaplicar a cada duas horas se suar muito ou entrar na água.

É importante notar que as crianças só podem usar protetor solar a partir dos seis meses de idade.

Além do protetor solar, é indicado que use chapéus, óculos e roupas que tendem a bloquear as partes da radiação. Também é importante lembrar de evitar a exposição ao sol entre as 10h e às 16h. “

Dica 6 – Mantenha seu cartão de vacinação em dia

Para evitar muitas doenças, é importante manter sempre a carteira de vacinação em dia. Atualmente, essa imunidade protege contra doenças como poliomielite, tétano, coqueluche e catapora.

Ao vacinar as crianças, podemos evitar que adoeçam e espalhem a doença para as pessoas. Portanto, a vacinação é importante para reduzir a incidência da doença na população.

Dica 7 – Escolha um local com base na idade

Se essa é a faixa etária do seu filho, não adianta escolher um lugar para um bebê que não tenha opções de lazer. Da mesma forma, não é uma boa ideia escolher um assento muito infantil para uma criança mais velha.

Dica 8 – Pegue a embalagem do medicamento

Não se trata de pensamento negativo, trata-se de prevenir um possível pânico ao amanhecer. Portanto, um kit com termômetro, antitérmico e antialérgico prescrito pelo pediatra sempre funcionará.

Dica 9 – Faça a mala de acordo com a temperatura do local

Se for viajar para lugares quentes, priorize sempre as roupas leves e práticas. Não se esqueça de usar roupas quentes se estiver esfriando, isso pode realmente manter as crianças aquecidas. Nada é mais desconfortável do que estar muito quente ou muito frio, especialmente para eles!

Dica 10 – Pegue alguns brinquedos

Sim, essa é uma excelente dica, não importa para onde você esteja viajando, ter alguns brinquedos com o objetivo de entreter seus filhos é essencial. Sabe quando eles acordam cedo e você não está pronto para sair? Ou quando o sono começa no final do dia e todos os idosos estão exaustos de tanto correr e pular? Os brinquedos ajudam muito nessas horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =