Negócios e Política

Quais os tipos de KPI?

Conhecer os tipos de KPI existentes é fundamental para gestores e empresários. A sigla em inglês para Key Performance Indicators, ou Indicadores-chave de Performance, existe para mensurar os resultados alcançados por empresas de todos os tamanhos e segmentos 

Tudo isso a fim de acompanhar o andamento das estratégias aplicadas, principalmente para saber o que está ou não dando resultados.

Em qualquer ramo de mercado, ter uma boa estratégia de crescimento em andamento é a chave para o sucesso, mas acompanhar o andamento do plano é tão importante quanto. 

Então, além de estabelecer um planejamento e colocá-lo em prática, é preciso ficar de olho nos índices de resultados.

Quando um empresário do ramo de endereço virtual cria uma estratégia, é importante monitorar os dados, ou seja, os KPIs, para planejar os próximos passos.

Se os índices de acompanhamento estiverem operando positivamente, é possível alavancar a estratégia para colher ainda mais frutos. Em casos de erros, é possível realizar a correção de rota para melhorar os valores.

Existem vários tipos de KPIs que podem ser o ponto de partida para medir o sucesso de um planejamento estratégico e basear as tomadas de decisão. É preciso entender cada característica e cada indicador existente, como ficará claro ao longo deste artigo. 

O que é KPI, afinal?

KPIs são os indicadores de performance, uma ferramenta de gestão utilizada para que o empreendedor tenha uma base de dados para tomar decisões importantes em seu negócio.

Pode parecer que as grandes empresas do mercado acertam sempre, mas isso acontece porque existe um setor especializado em analisar estratégias e agir diante dos índices alcançados.

Inclusive, essa prática pode ser aderida em negócios de todos os tamanhos, agregando valor e dando base às decisões.

Empresas que focam em colher dados têm até 50% de acerto a mais na tomada de decisões. Como escolher um novo processo para aulas de volante para pessoas habilitadas? O que precisa mudar? Os KPIs respondem todas as dúvidas.

O acompanhamento proporciona aos gestores saber exatamente como a empresa está funcionando na prática, o que precisa de atenção para ser ajustado e o que merece foco para otimizar os resultados que já estão sendo obtidos.

Toda análise de perspectiva precisa estar embasada na realidade, e esta se encontra exposta nos números e métricas apresentadas.

Um dos mais fundamentais é o ROI (Return Over Investment, traduzido para Retorno sobre o Investimento), e trata-se de um dado válido para saber se uma ação está trazendo retornos do investimento empregado.

São números concretos ou percentuais que medem o desempenho de uma empresa, e existem milhares de indicadores possíveis para mensurar a efetividade de ações internas e externas. 

Portanto, saber o que cada um significa também é importante para basear as decisões em dados corretos.

Logo, um despachante de imóveis decide analisar o ROI para verificar a possibilidade de aumentar sua carga de trabalho. Olhando assim, esse investimento parece valer a pena, mas não leva em conta o tempo a mais de trabalho.

Se o gestor tomar a decisão se baseando no ROIT, Return of Investiment Time ou Retorno do Tempo Investido, ele teria um retorno mais coerente. 

O que pode ser feito com os KPIs?

Uma estratégia feita a partir dos diversos tipos de KPI otimiza qualquer ação, seja de marketing, de vendas ou até de organização interna. 

No fim, toda ação precisa apresentar os resultados certos no lucro e no crescimento da empresa, que também estão presentes no ROI. 

Os indicadores também são responsáveis por direcionar os gestores a respeito de onde é viável investir recursos e tempo.

Quando o assunto é gestão financeira, acompanhar o retorno é ainda mais importante, pois um olhar desatento pode ser letal para os investidores.

Para saber qual o KPI mais indicado, é necessário entender quais índices estão diretamente ligados ao objetivo ou meta que precisa ser alcançada. Cada índice é como um rótulo personalizado, que marca o valor de itens como a satisfação dos clientes.

Olhar para os KPIs para além das questões da empresa ocorre desde o mercado e até o mundo em geral. Comparar o crescimento de um negócio com a situação econômica e outros índices de mercado ajuda o gestor a compor um quadro mais claro da situação.

Os usos mais comuns dos KPIs estão relacionados aos mercados de marketing e vendas.

Nesses mercados mais recorrentes no uso de KPIs, os índices e a quantidade de dados coletados tornam possível o cálculo a longo prazo, com a missão de aumentar o lucro e a taxa de conversão para novos clientes.

O conhecimento das informações relevantes faz o trabalho ser mais eficiente no geral, uma vez que todas ações estão relacionadas aos ideais organizados a partir das metas. São os KPIs que informam questões como:

  • Comportamentos de compra do cliente; 
  • Ticket médio; 
  • Tempo de retenção do site; 
  • Frequência de compra; 
  • Conversão de leads.

Entender o comportamento dos clientes é fundamental para planejar estratégias que valorizem o produto e conectem com a audiência. Já o ticket médio fala o quanto cada consumidor costuma gastar por compra em média.

Os KPIs também ajudam a visualizar uma questão fundamental para qualquer serviço ou comércio, como a conversão de contatos ou leads em vendas. 

Essa métrica fundamental para o controle dessa informação crucial pode ser medida por uma empresa de provedor de internet, que faz ações para gerar leads, uma lista de contatos de clientes em potencial para oferecer serviços futuramente.

O gestor dessa empresa só pode verificar o sucesso das ações por meio de números que provem a taxa de conversão desses leads em clientes.

Vale ressaltar que nem tudo na empresa é sobre vender mais, pois reduzir as perdas também é uma questão importante, tanto em momentos de crescimento como para reduzir os prejuízos.

Analisar as perdas e suas circunstâncias é fundamental para que os processos sejam revistos e reformados.

Se uma empresa de entrega expressa de documentos sofrer com o risco de atrasos e extravios que geram prejuízo para ela, saber detalhadamente as causas e momentos em que esses incidentes acontecem, contribuirá para a redução desse fator.

Poder mensurar com exatidão tanto o desempenho quanto o impacto do ajuste de preço no mesmo também faz total diferença em uma campanha de vendas. Com os KPIs, é possível acompanhar precisamente como um novo produto está sendo recebido pelo público.

Também é possível realizar ajustes de preço em produtos e acompanhar como isso interfere na conversão do item aportado.

O próprio estabelecimento de um preço já faz parte do ticket médio de concorrentes, da demanda real e relativa, do custo de produção e outros elementos que envolvem os tipos de KPI.

Um negócio decide lançar o produto convite de aniversário em vídeo no mercado, antes mesmo do produto ser apresentado, é possível realizar pesquisas para colher dados sobre as expectativas do público sobre o item.

Principais tipos de KPIs

Os tipos de KPIs são os mais diversos, afinal,  boa parte dos números coletados e que podem ser analisados pela empresa se inserem como medidores de desempenho. Além disso, os KPIs enumeram características como: 

  • Produtividade;
  • Capacidade;
  • Qualidade; 
  • Efeitos estratégicos.

Os KPIs de produtividade tem o objetivo de avaliar a eficiência dos processos e qualificar a produção. São exemplos desse tipo de índice os custos de aquisição (CAC), lucratividade, conversão e custo por lead.

Já os dados sobre capacidade se referem a quanto a empresa pode produzir em um intervalo de tempo. Esses devem ser lidos junto com os índices de produtividade: a produção por hora é o exemplo mais simples desse tipo.

Os KPIs qualitativos analisam erros e incidentes que geram problemas na produção. Eles compõem a mensuração do resultado final e apoiam mudanças que aprimorem o produto final ou a prestação de serviços de um cardiologista pediátrico ou qualquer setor.

Esses índices se parecem bastante, mas envolvem diferentes quesitos, que são a eficiência, a efetividade e a eficácia de um produto ou serviço.

Quando falamos em estratégia, os dados vão compor o cenário atual e basear os próximos passos para que a empresa obtenha o crescimento esperado.

Os melhores exemplos nesse contexto são o nível de crescimento em período, a lucratividade percentual, os tickets de venda e o crescimento das vendas.

Junto com os outros dados, mas principalmente os KPIs estratégicos, se tornam a base do estabelecimento de metas palpáveis para que as equipes possam trabalhar.

Considerações finais

Os KPIs são indicativos de performance que auxiliam as empresas na tomada de decisões e monitoram tanto o funcionamento interno, quanto as condições do mercado. 

Estar atento aos índices pode definir o sucesso de uma campanha de marketing, lançamento de produtos e qualquer outra ação empresarial. É importante saber qual índice é o mais indicado para ser tomado como base para uma decisão.

São vários os tipos de KPI que podem ser levados em conta, mas no geral, eles são divididos em dados de produtividade, capacidade, qualidade e efeitos de estratégias de crescimento.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × três =