Negócios e Política

Gestão de metas: como se organizar

Você tem dificuldade em administrar a sua gestão de projetos de forma que as metas sejam atingidas?

Confira como se organizar para fazer uma gestão de metas que impactará todo o time e deixará a empresa mais próxima de seus objetivos.

O que é a gestão de metas?

A gestão de metas é o conjunto de ações realizadas para conduzir um projeto e todos os seus recursos disponíveis, sejam eles humanos, de tempo ou dinheiro, para o alcance dos objetivos preestabelecidos.

Ou seja, ela permite que as empresas não apenas tracem as metas, mas encontrem também os melhores caminhos para as atingir através de sua realidade.

Como organizar a gestão de metas?

Alguns itens são fundamentais para que a equipe responsável pela gestão de projetos obtenha sucesso ao apresentar as metas aos demais colaboradores e determinar quais tarefas serão necessárias para que elas sejam alcançadas.

Confira quais são esses itens fundamentais para a organização das metas, garantindo uma excelente gestão desses objetivos:

Planejamento

Primeiro, os esforços devem ser focados no planejamento das metas, as organizando de maneira qualitativas e quantitativas.

Essas metas devem ser descritas conforme a realidade do negócio, ou seja, devem ser plausíveis, além de serem apresentadas de uma maneira que todos os colaboradores entendam.

É fundamental também chegar a essas metas junto à equipe responsável pela execução.

Metas bem planejadas e que podem ser alcançadas motivam a equipe e elevam o ânimo de todo o ambiente de trabalho.

Durante o planejamento as metas também devem ser organizadas conforme 3 itens que já citamos, os recursos humanos, o tempo e o dinheiro disponíveis.

Uma das maneiras mais utilizadas para planejar e organizar metas possíveis é através do padrão SMART, que em português quer dizer:

  • Específicas;
  • Mensuráveis;
  • Alcançáveis;
  • Relevantes;
  • Temporais.

Ou seja, as metas devem ser específicas, evitando descrições vagas e muito amplas, mensuráveis, para que possam ser acompanhadas, alcançáveis, relevantes para o andamento do setor e da empresa e temporais para que não sejam esquecidas.

Implementação

O segundo passo após o planejamento é a implementação das metas, permitindo que os colaboradores e responsáveis tomem conhecimento sobre elas.

Para ter sucesso nessa fase é necessário elaborar um plano de ação, que vai definir como as metas serão apresentadas, desmembradas, quem vai ser o responsável por cada atividade e como os colaboradores se conectam a elas.

Uma das formas de fazer isso é utilizando a metodologia OKR.

Seu significado é: Objective and Key Results ou Objetivos e resultados-chave.

Os objetivos são as metas estruturadas no planejamento, já os resultados-chave são as ações necessárias e concretas para que elas sejam alcançadas.

Por exemplo, uma meta pode ser: ser a maior empresa do ramo no estado.

Os resultados-chave para essa meta poderiam ser:

  • Captar parceiros e distribuidores em mais 20 cidades;
  • Aumentar as vendas em 30%
  • Aumentar a taxa de captura de leads em 40%

As ações a serem implementadas podem ser divididas em subgrupos, tendo os trabalhadores responsáveis por elas também especificados.

Acompanhamento

Por fim, a organização da gestão de metas deve se atentar ao acompanhamento.

Lembra quando falamos que os objetivos precisam ser mensurados?

Isso significa que eles devem ser possíveis de serem acompanhados, através de dados e relatórios.

É fundamental também estar atento aos desvios no caminho, que estejam afastando a equipe dos objetivos, e a novas oportunidades, fazendo com que as metas sejam redesenhadas.

O acompanhamento de perto diminui a taxa de retrabalhos e aproxima a empresa e os colaboradores da conquista dos objetivos.

Lembre-se também de acompanhar o desempenho dos profissionais, escutando-os e fornecendo o material necessário para a realização das ações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + quinze =